DUDA BEAT, Chapadinha Na Praia

Um engarrafamento de mais ou menos 1 hora e 10 minutos me separava do que viria a ser um dos melhores shows que já presenciei na vida. O acesso pro Meca Brennand não estava nada fácil, mas cheguei a tempo suficiente para me encantar – ou seria deslumbrar? – com o show da cantora pernambucana Duda Beat. E QUE BEAT!

A banda formada por Eduarda Bittencourt, Tomás Troia (produtor do disco), Lux Ferreira (Tecladista da mahmundi), Gabriel Bittencourt (Bateria) e as maravilhosas irmãs Luiza e Camila de Alexandre (Backing Vocal) apresentaram um show único e cheio de energia que fez a plateia entrar em transe, algo que já se pode sentir ao escutar o primeiro disco da cantora (Sinto Muito, 2018), e que é triplicado ao escutar cada batida ao vivo! E se você ainda não escutou, aproveita esse momento para colocar aí no youtube e pode voltar a ler a matéria.

Créditos: Carolina Lamenha.

Duda encanta também pela simplicidade que leva para o palco, dando protagonismo a quem assiste ao show. Aliás, a energia de toda a banda é incrível, dando destaque ao tecladista, Lux Ferreira, que tem uma dancinha especial para cada música e toca como se fosse a primeira vez, coisa de quem acredita naquilo que tá fazendo. A batida passa por vários ritmos pernambucanos que estão presentes na identidade da cantora.

Válido ressaltar que quem foi ao show, pode acompanhar em primeira mão seu mais novo hit, programado para lançar em janeiro (mas que com tanta adesão acho difícil demorar tanto), que conta com um refrão característico que levou a galera ao delírio. Vai aprendendo aí:

“Tudo que eu mais quero é ficar bem chapada na praia, chapadinha na praia”.

Sobre o MECA

Apesar de pecar fortemente no quesito logística e organização, o Meca Brennand não deixou a desejar na qualidade dos artistas e equipamentos de áudios apresentados.

Ficou com vontade de assistir ao show da cantora, né? Então, é só se programar que eles estão de volta a Recife, agora, em novembro para tocar no Coquetel Molotov, dia 17.

Deixe seu comentário